Sou um empreendedor social”, disse o jovem militante ao apresentar-se. “Como é?”, perguntei atônito, sem entender lhufas. Ele repetiu, eu franzi a testa numa expressão de dúvida, e ele explicou: “empreendedor social, cara. Vou explicar:
passapalavra.info/2020/08/1334

eu mobilizo recursos na sociedade civil em prol de uma causa, junto um time de colaboradores proativos em torno de um projeto, depois gerencio o marketing e as pessoas, enquanto os colaboradores desenvolvem as atividades previstas. Isso agrega valor à causa”

Sign in to participate in the conversation
Mastodon

The social network of the future: No ads, no corporate surveillance, ethical design, and decentralization! Own your data with Mastodon!