Pinned toot

Esta é a minha conta Mastodon.

Aqui será a minha rampa de lançamento privilegiada para me lançar ao mundo, com as minhas ideias, projectos e objectivos.

Desafio todos os que gostam de se desafiar a seguir-me nesta aventura em que me estou a lançar.

Starting - for the N time - to work on my first novel.

I decided to write it straight in English most with the intent to maximize the number of people I can reach with one single work.

No matter how many turns and twists I give it, it will never be anything more than a basic zombie apocalypse themed story. I like to say it has more to it, like my own take on paranoia and loneliness, but...

Is adequate for my purposes?

I'm making my way towards becoming an author but one thing I notice, and this is because I am obsessive with detail, is that I get distracted by formatting while I write. I simply can't overlook the aspect of my text.

I've searched a bit about LaTeX and it seems interesting but I have no programming knowledge and I understood it requires some degree of sophistication in that sense.

Can someone share some thoughts?

Precisamos de engenheiros. A desenvolver a tecnologia do amanhã, a edificar as nossas cidades, a manter a nossa civilização...

Engenheiros fazem funcionar.

Não precisamos de engenheiros a discutir ética, moral ou política. As sociedades não são e não devem ser regidas como, nem por, sistemas mecanicistas.

Precisa-se da contribuição humana mas não da profissional para esse domínio.

My to-write list is long and really eclectic, ranging from hardcore sci-fi, to romances, to even something I'm wrestling to define as it mixes romance, drama and BDSM, in a late XVIII setting.

I have to start writing all of this.
I also have to come with working titles.

There was a time when I could enjoy the late George Carlin's routines and have a whole hearted laugh. Even tough I still listen to his work - I still think the man was an admirable thinker - I draw no joy from it.

The man spent a lifetime exposing everyday human flaws but topped it off by stating that even so, people were too stupid to actually do something about it.

Criticize someone for not knowing something always helps in further their education, right?

I'm planning on reading "Lolita", by Vladimir Nabokov. After reading the Wikipedia article I know I'm in for a quest.

But as a prospect writer myself, I wonder if such a work would see the light of day on this day and age. Even the online editors shy away from novels where underage characters sexually interact.

I do not condone paedophilia in any way, get it clear.

But this and similar works force the need to review just what should and should not be published.

O Dia dos Namorados é daqueles dias que me não entendo como caiu ao calendário. Aliás, dias comemorativos, de qualquer tipo, não fazem sentido nenhum para mim.

Usar um dia X para fazer um qualquer gesto para com outra pessoa é triste. Todos os outros dias, o mesmo gesto tem menos significado? Até terá mais, porque será completamente inesperado e realmente genuíno; não há a "obrigação" da data.

Passei uma vida inteira a tentar responder a qualquer observação, de qualquer pessoa, no mais curto tempo de reacção possível, para não dar a entender que o outro "lado" estava ou poderia estar o argumento ou a dominar a conversa.

Descobri (ou finalmente compreendi) que para poder efectivamente controlar um diálogo ou ganhar um argumento, tenho de deixar a outra pessoa falar e escutar com calma, para poder desmontar o que oiço e realmente responder.

Tenho de aprender HTML.

Não tenho vontade de gastar dinheiro, pachorra e tempo em reuniões para explicar a outra pessoa o que pretendo, para acabar a sair uma merda completamente diferente. Se é para fazer merda, faço sozinho.

Sugestões de onde posso começar a aprender?

A parte mais frustrante de se querer ser autor, para mim, está a revelar-se ser efectivamente capaz de escrever...

Não tenho nada contra tatuagens e quem as faz e usa. Tenho, sim, um problema quando a pessoa deixa de usar a tatuagem e passa a ser a tatuagem a usar a pessoa.

Tatuagens devem ser como a maquilhagem: realçam o que já é bonito, não o substituem.


Dia 14 deste mês tornarei público um pequeno conto infantil da minha autoria: "O Lápis Mágico". É o primeiro trabalho que irei lançar dentro do projecto das Marcas no Papel.

No mesmo dia, sairá para a "rua" o primeiro capítulo de um outro trabalho meu, este já dirigido a um público adulto. Este capítulo terá um cheirinho a Dia de S. Valentim.

Ambos os trabalhos estarão disponíveis para descarga em formato PDF.

Passei a ultima noite em claro. Insónia. Li. Pensei. Olhei para o tecto. Ouvi os pequenos barulhinhos da vida à minha volta, em casa e lá fora, na rua.

Apercebi-me da minha pequenez ao mesmo tempo que entendi que o meu lugar no mundo é insubstituível.

Senti-me vazio. Quase triste. Mas em paz.

As “Marcas no Papel" são o projecto de vida que arranco este ano, com pelo menos vinte de atraso.

Desde que me lembro de ter aprendido a escrever que me entreti a fazê-lo. A pôr no papel as histórias que queria ler e ninguém escrevia.

A partir deste ano, essas histórias vão passar a saltar do meu papel para os olhos do mundo.

O primeiro conto estará disponível muito em breve. Outros se seguirão.

Acompanhem-me nesta aventura.

Gosto da minha comida saborosa, não dolorosa.

Larguem as malaguetas.

-#-

I like my food tasteful, not painful.

Put down those chilly peppers.

Esta é a minha conta Mastodon.

Aqui será a minha rampa de lançamento privilegiada para me lançar ao mundo, com as minhas ideias, projectos e objectivos.

Desafio todos os que gostam de se desafiar a seguir-me nesta aventura em que me estou a lançar.

Mastodon

mstdn.io is one of the instance in the fediverse. We're an open-minded generalistic instance. Learn more here!